Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

riscos_e_rabiscos

.

.

Sabiam que…

… adoro o programa do canal de cabo People & Arts chamado “What not to wear”?

É um programa de valorização pessoal se assim se pode dizer. Temos 5 mil dólares para nos “modernizar-mos” e renovar-mos o nosso guarda-roupa de acordo com regras específicas de acordo com o que fica bem a cada um de nós.

 

Os dois apresentadores – Stacy e Clinton – são o máximo. Farto-me de rir com eles, com o seu humor tão peculiar.

Os candidatos então nem se fala… há pessoas que ficaram paradas no tempo em questões de estética. E não por questões monetárias… é por falta de gosto mesmo. E é de louvar que não são alvo de chacota ou gozo malicioso.

Uma das obrigações dos candidatos é a de levar todo o guarda-roupa para o programa e só se concordarmos deitar a nossa roupa fora, é que nos dão os 5 mil dólares.

Confessem lá, meninas, se não gostavam que vos dessem 5 mil dólares para renovar o guarda-roupa, levar-mos um banho de cabeleireiro e maquilhagem?

Saímos de lá como se fossemos príncipes e princesas, do mais chique possível.

 

Devo confessar que o meu interesse pelos “trapinhos” se deve ao facto de, quando era teenager, ter o sonho ou devaneio de querer ser estilista ou designer, como quiserem chamar.

Mas o pessoal na minha altura acho que ainda tinha os olhos semicerrados e era um pouco ingénuo. Fizemos escolhas de cursos erradas, tínhamos medo de arriscar, e optávamos sempre por aquilo que nos parecia mais seguro.

A minha paixão era tão grande que qualquer papelinho servia para eu desenhar uma roupa, uns sapatos, ou até um corte de cabelo. As paredes do meu quarto estavam cobertas de desenhos meus – feitos a giz! –, das minhas “criações”. O meu grande desgosto foi quando decidiram pintar-me o quarto….

Nunca segui este curso mas ficou o gosto, o amor. Optei pelo pior, talvez.

Quem sabe se eu tivesse seguido o estilismo, não seria agora uma Fátima Lopes II?!?

 

Bom, vou ali comer um chocolatinho enquanto espero pelo N. …